Prepare for hell tour: Slipknot.

Quem me acompanha nas redes sociais sabe que estava sem câmera desde março, quando ela parou de funcionar do nada do dia do show do Three Days Grace. Depois de enrolar e perder a oportunidade de tirar fotos maravilhosas em vários shows que fui durante esse tempo, no Monsters of rock e no show do Zakk Wylde. Finalmente resolvi mandar a câmera pra arrumar porque iria ao Rock in rio, que teria show do Angra, Ministry, Korn, Gojira e Metallica, e depois voltaria pra são paulo para o show do Deftones, Sytem of a down, Mastodon e Slipknot (tudo na mesma semana). Obvio que não podia perder a oportunidade de fotografar, né? Perdi. A câmera só ficou pronta no sábado depois do rock in rio. Pelo menos consegui fotografar o show do Slipknot.

Prepare for hell tour

Estou fazendo esse post para atualizar o blog porque pretendo voltar ainda esse mês, com looks, playlist, fotos de shows, D.I.Y. e muito mais. E também pra contar um pouquinho como foi esse show insano do slipknot em setembro.
prepare for hell tour

Juntou que eu estava morta por ter enfrentado NOVE shows na mesma semana, a chuva, e a insanidade do show do slipknot e pronto, resultou em um show que eu com certeza vou lembrar pro resto da minha vida. A estrutura era de outro mundo, um palco incrível com direito a capa do ultimo álbum, chamas, rampas, elevadores e tudo que tinha direito.

prepare for hell tour

Era visível e contagiante a energia deles no palco, e quanto ao público? Nunca foi tão dificil parar em pé durante um show, estava empurrando muito, abriam rodas de mosh toda hora, e uma dessas vezes que eu entrei, minha bolsa abriu no meio do mosh e eu perdi meus documentos e cartão de crédito haha, mas ok, faz parte do show.

prepare for hell tour

Comecei o show na grade e terminei o show no final da pista premium sem perceber, de tão grande o empurra empurra.

Enfim, é isso, em breve posts novos. ♥

Anúncios

Minha opinião sobre faculdade de Design de Moda.

Desde os meus 11 anos de idade eu tinha (e ainda tenho) certeza de que iria sobreviver de moda, estudar moda, criar moda, respirar moda. No primeiro colegial já pesquisava sobre as melhores faculdades e o que elas ensinavam. No segundo colegial eu já tinha duas opções, Santa Marcelina ou Anhembi Morumbi, as duas em São Paulo. No terceiro colegial passei o ano todo na ansiedade e no medo de não passar, fiz vestibulares de cinco faculdades de moda em são paulo e felizmente passei em todas, mas minha opção por custo e gosto ficou entre as duas que já tinha escolhido. Como o resultado da anhembi saiu antes e eu estava louca pra me matricular e mudar pra são paulo o mais rápido possível, e também por gostar da grade e acreditar em tudo aquilo que eles propunham, a escolhida foi a Anhembi Morumbi.

Quero deixar claro antes de tudo que esse post vai ser grande, porque espero ajudar outras pessoas que possam cometer o mesmo erro que eu achando que tudo seria mil maravilhas, e não, esse texto não é sobre minha desilusão com moda e sim com a faculdade, continuo amando moda e correndo atrás de um reconhecimento pelo meu trabalho.

O primeiro semestre foi bom, estava super empolgada e sabia que já não ia chegar desenhando e costurando, então basicamente o primeiro semestre é teoria, você vai estudar historia do design, bauhaus, entre outras coisas. O segundo semestre foi um pouco melhor, tivemos aula de design têxtil que aprende sobre tecidos e pouca coisa sobre modelagem, e enfim tivemos a primeira aula de desenho, que era muito pouco tempo para o tanto que precisaríamos praticar, mas tudo bem, achamos que ia melhorar, no terceiro semestre tivemos aula de ilustração, foi ai que começou a decepção, a professora pediu cerca de 200 croquis, até ai tudo bem, mas não era nos que íamos criar, nós simplesmente tivemos que colocar um papel vegetal em cima da folha e copiar mais de 200 croquis, só os corpos, sem roupa, sem criação. Pra que isso serviu? pra nada, quem não sabia desenhar continua não sabendo desenhar e isso não ajudou nem a trabalhar nossa criatividade.

E deixando bem claro que, a anhembi morumbi não tem aula todos os dias, desde o primeiro semestre tive aula três vezes na semana, e semestre passado (3°) foi o único que eu tive quatro dias de aula na semana, e mesmo assim as aulas tinham duração de duas ha quatro horas no máximo.  Ou seja, pagando pra não estudar, pagando pra ficar em casa. Meu pai até chegou a comentar comigo, seria mais barato eu sair de minas e ir pra aula os dias que tivessem aula do que pagar aluguel e alimentação em são paulo, porque não compensa.

Na anhembi funciona assim, todo semestre tem um trabalho final, que é chamado de interdisciplinar, e basicamente, tudo gira em torno dele no semestre. Você vai ter que fazer painel semântico, painel de publico, zilhões de pesquisas, pra finalmente desenhar os croquis e passar pro 3D, mas até o terceiro semestre ninguém teve aula de costura então quem não sabia costurar, teve que levar na costureira, e isso sai em torno de 200/300 reais, enquanto era esperado que a faculdade ensinassem os alunos a fazer as próprias peças.

Finalmente no quarto semestre (o que estou fazendo agora) estamos tendo aula de ergonomia, que é o estudo do movimento do corpo e com isso estamos aprendendo a costurar também, mas nossa aula dura menos de 2h então não da pra fazer nada, a minha sorte é que costuro desde os 14 anos, mas quem não sabe ta sofrendo pra aprender nesse pouco tempo.

Resumindo, estou decepcionada com a faculdade e pretendo me mudar o mais rápido possível, não sei pra onde mas quando souber venho contar no blog. A minha intenção era entrar na faculdade e trabalhar minha criatividade em cima do que eu quero trabalhar, que é publico alternativo, subculturas, entre outros. Mas até hoje, não tive a oportunidade, porque tudo é em grupo, e eles tentam deixar os trabalhos mais quadradinhos possíveis, aquela coisa que não sai da caixa, dizem ser peças conceito mas eu não consigo enxergar paixão naquilo que eles nos pedem pra fazer. Quanto aos professores, não tenho nada pra reclamar, inclusive minha professora favorita da vida inteira foi minha professora durante três semestres na anhembi e eu espero ter contato com ela pro resto da vida. Enfim, o que me decepcionou na faculdade foi a falta de aula, a falta de investimento no aluno, a falta de consideração com quem paga mais de mil reais por mês, só na faculdade, pra ficar tendo duas horas de aula por dia três vezes na semana e chegar lá não ter o total nem de meia hora de atendimento pro grupo por exemplo.

Não posso falar “vão pra outras faculdades” porque pode ser igual e talvez o problema seja a forma de ensino no Brasil. Eu entrei na anhembi feliz da vida porque achei que ia aprender a confeccionar e desenhar joias, criar sapatos, roupas de alta costura, ter aula de fotografia de moda, entre outras coisas, e a realidade foi bem diferente. Posso dizer que tudo que eu aprendi na anhembi até hoje, tem tudo em um livro do senac chamado Desenho de Moda, técnicas de ilustração para estilistas, que paguei 100 reais e tem basicamente tudo, as coisas que não tem nele, tem em outros livros que pretendo começar a fazer resenha aqui porque são ótimos e com um preço acessível.

Se você tem duvidas sobre faculdade de moda, pretende entrar em uma e quer conversar com alguém que faça, estou a disposição, me mandem um email ou comentem aqui em baixo que eu entro em contato.

email pra contato: stefanypereiragrande@hotmail.com 

Unha da Semana: Escarlate da Risque.

É muito difícil deixar o esmalte preto de lado, mas eu continuo adorando esmaltes vinho, nude e vermelho, e como sempre me perguntam qual é quando passo algum diferente, vou mostrar meu favorito hoje.

Ele fica mais escuro ou mais claro conforme a luz, é o que eu mais gosto dele. Duas camadas é o suficiente para ficar como na foto, quanto mais camadas mais escuro ele fica então vai do gosto da pessoa.

Obs.: A unha não é postiça hahahaha sempre perguntam então preferi já esclarecer a dúvida.

Dúvidas e gastos: morando sozinha em São Paulo.

Desde quando me mudei para são paulo, várias pessoas me pediram para contar e detalhar um pouco de como era e quanto eu gastava mais ou menos, pois muita gente tem vontade de sair de casa e/ou mudar para fazer faculdade. Então, vou contar para vocês com todos os detalhes que minha memoria me permitir lembrar hahaha. Vou dividir em dois posts, esse vai ser sobre morar sozinha, que no meu caso, não foi tão sozinha assim. E no próximo post vou contar mais sobre a faculdade e os gastos com materiais e trabalhos.

Minha intenção desde sempre era morar sozinha, sempre fui bem na minha, até na casa dos meus pais passava mais tempo no quarto trancada do que no resto da casa, minha mãe até brincava quando saia do quarto “nossa, o morcego saiu da toca” ou seja, não sou uma pessoa muito fácil de conviver.

Mas, como nada acontece como queremos, meus pais não conseguiram uma kitnet perto da faculdade por um preço acessível e com boa localização, ou era um, ou era o outro, os dois requisitos não andam junto aqui em são paulo. Então meus pais começaram a procurar um lugar para eu morar com outras meninas, e não foi tão fácil assim, de primeira queriam R$950 para dividir um quarto com mais duas meninas, se não me engano, e ainda dormir em uma beliche, e essa possibilidade para mim estava fora de cogitação, já que tenho quase 1,80 de altura.

Logo depois meus pais acharam uma menina que queria dividir apartamento, nesse apartamento eu teria um quarto só para mim, e ele ficava bem perto da faculdade, meus pais toparam na hora, mas eu fiquei com muito medo de não me dar bem com a garota, porque só meus pais foram conhecer ela e o apartamento, eu estava em época de provas e enfim, seis meses foram o suficiente para acontecer uma briga monstra onde a menina tentou colocar minha mãe contra mim e eu contra minha mãe criando várias mentiras e incluindo até o sindico do prédio nisso. Inclusive tinha outra menina no apartamento, uma colega minha de sala, que eu levei para morar no outro quarto e ela conseguiu arrumar uma briga maior ainda e colocar minha amiga e a mãe dela contra mim e minha mãe, acho que já da pra perceber que a confusão foi BEM GRANDE.

E eu definitivamente não me sentia em casa perto dela, então quando minha mãe percebeu que eu estava certa (isso demorou seis meses) ela pediu para menina arrumar outro lugar e então eu fiquei sozinha, isso deu um prejuízo muito grande, no final do post vou colocar o valor e vocês vão entender. O prejuízo foi grande mas finalmente tive paz, queria me sentir em casa então no mesmo dia que ela saiu já fui em uma gráfica, imprimi várias coisas para colocar nas paredes e deixar o apartamento com a minha cara, como vocês podem ver na foto a cima.

Depois disso fiquei um mês morando sozinha mas estava saindo extremamente caro, porque eu estava tendo que pagar o valor do aluguel inteiro sozinha, então tive que procurar outras pessoas, foi ai que minha mãe achou uma menina na OLX (estranho, eu sei hahaha) e ela foi ver o apartamento, desde então a gente se da super bem, e depois da carol achamos outra menina, que a gente também se dava bem mas ela acabou precisando mudar. Ai por causa do valor do apartamento, e por também não querer mais confusão, chamei a carol para dividir outro apartamento comigo (mudamos e desde então estou sem internet, por isso sumi do blog).

Agora vem a pior parte, os valores. O valor do primeiro apartamento, que deu aquela confusão toda, era R$2.500 com condomínio, além das contas como internet, tv e alimentação (que cada uma comprava a sua), e o valor não era divido igualmente, pelo fato de um dos quartos ser bem menor e o outro, se colocasse valor divido igualmente ninguém alugaria, afinal, R$1.200 por um quarto é muito dinheiro, então acabei me ferrando e arcando com a maior parte do aluguel. Ou seja, se você tem intenção de mudar e dividir apartamento, não seja a responsável.

Resumindo, quando tinha três pessoas eu pagava R$1.200 e quando só ficou eu e a carol R$2.200. Não era nem uma facada no bolso, era uma serra elétrica. É claro que não dava pra continuar lá então por sorte achamos um apartamento na rua de baixo, maior só que sem portaria, por 500 reais a menos. Nesse novo apartamento são três quartos assim como o antigo, só que agora como só tem duas morando, o quarto menor estou transformando em um ateliê de costura para mim, já que é muito ruim deixar meu quarto de cabeça pra baixo toda vez que ia costurar alguma coisa, e também mal tinha espaço. Como ainda estamos sem internet não da pra saber o preço exato ao todo mas de aluguel, condomínio, água e gás fica ao todo R$2.100 e minha parte sai por R$1.500.

No próximo post vou postar o valor que gasto em alimentação,  porque também como na faculdade e vai ser mais fácil de explicar.

O post ficou bem grande mas espero ter esclarecido a duvida do preço e minha opinião sobre dividir apartamento, se tiverem alguma outra duvida podem perguntar nos comentários que vou responder todos.

Look do dia: If I had a time, for every tear I cried.

Fiquei duas semanas longe por causa do trabalho final do semestre que com certeza depois que passar a semana de provas vou fazer um post sobre ele. Queria postar mais mas infelizmente minha prioridade é a faculdade, então vou postando quando der.

Nunca tinha saído com essa gargantilha e eu adoro ela, e eu adoro sair de gargantilha também pelo simples fato de ver a reação das pessoas, e por melhor ainda, eu não me importar nem um pouco. Chega até a ser engraçado quanto tempo as pessoas perdem dando opinião na vida alheia, beijo pras minhas fãs encubadas que provavelmente estão lendo isso.

Para acompanhar a gargantilha coloquei uma regata preta simples e eu estava morrendo de saudade de usar minha saia xadrez, aquela que era um vestido e eu transformei em saia, pra quem não viu pode ver aqui. E como em são paulo não se pode confiar no tempo, inclui uma das minhas jaquetas que acabou só ficando amarrada na cintura mesmo mas eu gostei bastante do resultado. (E ah, não liguem pras minhas pernas de curupira hahaha).

Provalvemente vocês devem ter reparado que o lugar que eu tiro foto é sempre o mesmo, eu amo esse lugar, inclusive tenho planos para explorar ele em breve, se der certo, posto aqui quando o ensaio ficar pronto. A gargantilha  é da galeria do rock, blusa feita por mim, saia feita por mim (o link do DIY ta ali em cima), jaqueta da hering e ankle boot de uma marca que eu não lembro.

Look do dia: Out of my head all I hear is your laughter.

Na medida do póssivel estou voltando com os posts, no meio de trabalhos, projeto interdisciplinar, prova, mais trabalhos, cuidar de gato e limpar apartamento entre outras coisas, sempre tento encontrar um tempinho para me dedicar ao blog. Os looks do final do ano vão acabar sendo simples por causa da correria, mas acho legal postar, afinal, sempre tem um peça parecida no ármario que você não tem ideia de como usar.

Acordei cedo porque tinha uma reunião com a coordenadora do curso e me arrumei correndo, estava nublado, não tava frio mas também não estava calor e como não sabia que horas ia voltar acabei colocando esse casaco mega gigante que eu amo de paixão.

Blusa com transparência e detalhe em alto relevo da pernambucanas, saia feita por mim, casaco que foi roubado do guarda roupa da minha mãe e sapatilha da vizzano. Só para avisar, não estou mais postando diariamente como vocês devem ter percebido mas não pretendo ficar mais de 2 dias sem postar, pelo menos 2 posts na semana eu garanto.